Houve um tempo em que se pensava que pessoas mais gordinhas eram as mais saudáveis, quando isso não é verdade. Estima-se que no Brasil o número de casos de obesidade aumentou 60% na última década, e aquele pensamento popular mascara um mal silencioso que cresce cada vez mais, e que às vezes as pessoas passam a vida toda sem se dar conta: a hipovitaminose, isto é, a falta de vitaminas essenciais ao corpo.

Ao longo dos anos os nossos hábitos alimentares mudaram drasticamente, e passamos a cortar vitaminas do nosso cardápio sem perceber favorecendo o surgimento de diversas doenças que poderiam ser evitadas com o consumo correto dessas substâncias.

As vitaminas existem aos montes, mas apenas um pequeno grupo é essencial. Suas funções vão desde a formação das células que compõem o corpo até as complexas ligações de neurônios no cérebro.

O que acontece na falta de vitaminas essenciais?

As cerca de 50 vitaminas não são todas aproveitadas, na verdade apenas 12 são essenciais, sendo a A e C de mais fácil obtenção, porém as que mais são prejudicadas por maus hábitos.

No caso da vitamina A, por exemplo, a sua deficiência pode causar problemas na visão como a chamada cegueira noturna, que pode evoluir para casos mais graves. A falta pode ainda interferir seriamente no sistema imunológico, favorecendo o surgimento de infecções. Fontes conhecidas dessa substância são a cenoura, o espinafre e a abóbora. O grande problema na sua aquisição é que estamos acostumados a cozinhar os legumes, e isso prejudica a absorção da vitamina ao ser ingerida. Quando não está disponível, é importante ser suplementada.

Estudos comprovam que o uso frequente de aspirinas atrapalha a absorção da vitamina C pelo organismo, e essa é extremamente importante para garantir a integridade do sistema imunológico. É conhecida por promover a cicatrização, além de ser um fator complementar à obtenção de ferro, prevenindo quadros de anemia. As frutas cítricas são a principal fonte, mas os nossos hábitos alimentares levaram a reduzir o consumo delas e a substituição por lanches rápidos.

Quando eu devo tomar suplementos?

Para suprir essa carência, a indústria farmacêutica criou os suplementos alimentares, que tem como função repor os nutrientes que deixam de ser absorvidos pelo corpo. Seus usos benéficos os popularizaram rapidamente.

Não existem estudos conclusivos sobre efeitos colaterais em pessoas saudáveis que consomem esse tipo de suplementação, mas sabe-se que são extremamente benéficas em várias situações. Gestantes, por exemplo, podem tirar muito proveito da reposição de ferro no organismo, que previne a malformação do feto, além de ser potente contra a anemia.

As vitaminas do complexo B são de função essencial para o bom funcionamento do sistema nervoso, e a sua falta pode causar problemas severos. Com o passar do tempo sua absorção fica prejudicada. Pessoas acima dos 60 anos podem ser muito beneficiadas ao ingerir fontes alternativas e complementares dessa substância

Diariamente encontramos anúncios desse tipo de produto, gôndolas cheias em farmácias e pessoas próximas comentando os resultados que obtiveram pelo seu uso. Você pode encontrar esse e outros produtos naturais na Farmácia e Laboratório Droga Vegetal. Acesse o nosso site e encontre todos os suplementos necessários para o seu caso.

Seis hábitos saudáveis para seis meses

Entra ano e sai ano e o que mais se escuta são promessas. Todo planejamento é saudável e necessário, no entanto, quando esses planos não saem do papel, o que vemos é mais um ano desperdiçado e todo um tempo perdido. Nesse sentido, para auxiliar você a realizar as...

Homeopatia: o que é e como funciona?

Quando o assunto é homeopatia, uma quantidade enorme de informação se cruza e acaba confundindo a cabeça de muitos leitores interessados em se aprofundar nesse assunto. Pensando nisso, neste artigo explicaremos o que é e como funciona esse sistema medicinal...

Pin It on Pinterest

Share This